Miraflores Palace/Handout via REUTERS
Miraflores Palace/Handout via REUTERS

Chavismo anuncia que Maduro disputará a reeleição em 2018

Vice-presidente chavista diz que reeleição será resposta ao ‘golpe’ da oposição e à "perseguição financeira e sanções dos Estados Unidos"

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2017 | 15h14

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tentará ser reeleito para um segundo mandato nas eleições de 2018, anunciou nesta quarta-feira, 29,  seu vice-presidente, Tareck El Aissami.

+Venezuela prende seis diretores da filial da PDVSA nos EUA

“Em 2018 vamos ter, graças a Deus, graças ao povo, a reeleição de nosso irmão Nicolás Maduro como presidente da República", afirmou El Aissami em um comício do governista Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV).

Em meio a aplausos, o vice-presidente assinalou que a eventual reeleição de Maduro será resposta ao “golpe” da oposição e à “perseguição financeira e sanções dos Estados Unidos”. 

Segundo ele, Maduro vai confirmar as vitórias obtidas pelo chavismo em 2017, entre elas a eleição da Assembleia Constituinte que atua com poderes absolutos desde agosto e as eleições regionais, nas quais ganhou 18 dos 23 governos em outubro.

+ Ex-prefeito de Caracas pede asilo à Espanha

A candidatura de Maduro se anuncia a dois dias do início de um diálogo entre o governo e a oposição na República Dominicana para buscar saída para a grave crise política e econômica. Segundo o Instituto Datanálisis, a popularidade de Maduro é atualmente de 17%. /AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.