Reuters
Reuters

Chavismo diz já ter votos necessários para ampliar poderes de Maduro

Deputados receberam a orientação de estar em alerta nas próximas 24 horas para votar medida

O Estado de S. Paulo,

30 de outubro de 2013 | 09h42

CARACAS - O governo venezuelano assegurou na madrugada desta quarta-feira, 30, já ter os votos necessários para aprovar a Lei Habilitante - dispositivo previsto na Constituição que permite ao presidente governar por decretos em temas específicos.

A garantia foi dada pelo deputado Julio Chávez, do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV). Deputados do PSUV receberam a orientação de estar em alerta nas próximas 24 horas para votar a medida.

"Já estamos prontos e contamos com o deputado 99", disse Chávez, segundo o diário El Nacional. "Não temos nenhuma dificuldade para aprovar numericamente esse instrumento jurídico."

Para ser aprovada, a Lei Habilitante precisa do apoio de dois terços da Assembleia Nacional, o que equivale a 99 deputados. Hoje, o chavismo tem 98 parlamentares. A oposição denuncia uma pressão contra seus representantes no Parlamento por meio de processos na Justiça e ofertas para engavetar denúncias de corrupção para o chavismo alcançar o voto que falta.

Maduro requisitou a medida para combater a corrupção e a guerra econômica que, na visão do governo, é travada por setores da oposição e do empresariado contra a população e o chavismo.

Interseção: A crise econômica na Venezuela

Tudo o que sabemos sobre:
VenzuelaNicolás MaduroChavismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.