Chavismo e oposição convocam atos em aniversário de protestos

Chavismo e oposição convocam atos em aniversário de protestos

'Será uma marcha pela paz e pela Justiça, que servirá para mostrar mais uma vez o respaldo à revolução bolivariana', diz líder chavista

O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2015 | 16h14


CARACAS  -  Chavistas e opositores convocaram manifestações para esta quinta-feira, 12, em Caracas, para lembrar o primeiro aniversário dos protestos de rua de 2014, que deixaram 43 mortos em todo o país. Os atos devem se concentrar nas zonas norte e centro de Caracas e reunir milhares de pessoas. Dirigentes estudantis vinculados à oposição prometem também divulgar um manifesto contra o governo do presidente Nicolás Maduro. 

O ato chavista ocorrerá no centro de Caracas e terá como mote a celebração do Dia da Juventude. “Será uma marcha pela paz e pela Justiça, que servirá para mostrar mais uma vez o respaldo à revolução bolivariana”, disse o coordenador da Juventude do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Hanthony Coello. Segundo ele, Maduro deve participar da manifestação.

Pelo lado da oposição, o ato com estudantes ligados ao partido Voluntad Popular, o mesmo de Leopoldo López – preso durante os protestos do ano passado – sairão às ruas em homenagem “aos que não estão hoje”. Há um ano, 3 pessoas morreram nos protestos, dois estudantes e um líder comunitário chavista.

O Diretório Central de Estudantes da Universidade Central da Venezuela prometeu divulgar hoje um manifesto contra o governo Maduro, que deve delinear as ações do movimento estudantil opositor para este ano./ EFE  e AP

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelachavismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.