''Chavismo quer monopólio na provisão de alimentos''

ENTREVISTA - Henrique Salas Feo: Governador do Estado de Carabobo

Ruth Costas, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2009 | 00h00

O governador de Carabobo, Henrique Salas Feo, de oposição ao governo central, disse não ter levado a sério a ameaça de prisão feita por Hugo Chávez. Após criticar a tomada do Porto Cabello e de acusar o governo de corrupção, ele falou ao Estado: Chávez enviou a Guarda Nacional para os portos. Que outras medidas vocês esperam do presidente? Essa reforma ainda abre espaço para ele tomar aeroportos e estradas. Além disso, Chávez já demonstrou interesse em controlar outras áreas como educação e produção de alimentos. Seu governo quer ser praticamente o único provedor de alimentos no país. Aonde Chávez quer chegar com essas medidas?Ele quer aumentar a polarização. Quer que formemos um "bloco opositor" e aceitemos o confronto. Assim, daqui a dois ou três meses, quando a crise econômica golpear fortemente a Venezuela, ele terá a quem atacar e culpar. O presidente ameaçou prendê-lo no domingo...É parte de seu discurso. Ele não fala sério. Nas eleições regionais, Chávez disse que poria os tanques nas ruas e estou esperando por eles até agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.