Chavistas participam de atos em apoio ao presidente venezuelano

Centenas de venezuelanos se reúnem em frente ao Palácio de Miraflores; posse de Chávez foi adiada

Roberto Lameirinhas, enviado especial a Caracas,

10 de janeiro de 2013 | 14h18

CARACAS - Centenas de venezuelanos se reúnem no centro de Caracas para participar da concentração convocada pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) em homenagem ao presidente Hugo Chávez, que está em Cuba para o tratamento de um câncer. Embora a posse do presidente que deveria ocorrer nesta quinta-feira, 10, ter sido adiada, os chavistas demonstram seu apoio ao líder bolivariano do lado de fora do palácio presidencial.

Dezenas de milhares de pessoas se concentravam já na manhã de hoje na frente do Palácio de Miraflores, sede do governo venezuelano, num ato de celebração do início do novo mandato de Hugo Chávez e de "solidariedade" com o presidente, que permanece internado num hospital em Cuba. A autorização para que Chávez assuma o novo período presidencial sem que prestasse o juramento formal ante a Assembleia Nacional foi emitida na quarta-feira, com uma sentença do Tribunal Supremo de Justiça, que, com base no Artigo 231 da Constituição, interpretou como legal a continuidade do governo do presidente reeleito em 7 de outubro.

Na quarta-feira, após a decisão do TSJ, o vice-presidente, Nicolás Maduro, convocou os chavistas para a homenagem de hoje. "Todos para a rua", disse Maduro durante reunião do gabinete. "Vamos realizar uma grande cerimônia em homenagem ao presidente Chávez."

Oposição

A oposição venezuelana contestou a decisão da corte e o grupo Bloco Parlamentario convocou protestos de rua para o dia 23. Por seu lado, o candidato presidencial derrotado por Chávez em outubro e governador de Miranda, Henrique Capriles, pediu para os representantes de governo que estão em Caracas, que não compareçam às cerimônias oficialistas que substituem a cerimônia de posse.

Presidentes

O presidente do Uruguai, José Mujica, e os chefes de Estado da Nicarágua, Daniel Ortega, e Bolívia, Evo Morales, chegaram nesta madrugada em Caracas e vão participar dos atos. Enviados da Argentina e do Equador também estarão presentes.

Com informações da Efe

 
Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávezposse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.