Chechenos vão eleger presidente

Os chechenos, muitos delesvestidos com suas melhores roupas, formaram filas neste domingopara eleger um presidente em eleições convocadas pelo Kremlin, consideradas um passo à estabilização da província arruinada por cinco anos de guerra entre forças russas e separatistas muçulmanos.Há dúvidas sobre qual será a autoridade conferida ao ganhador.No entanto, o Kremlin confia em que as eleições, que ocorrem quandoa guerra entra em seu quinto ano sem sinais de que os rebeldestenham se debilitado, serão um sinal de que a ordem retornará àregião e servirão para atenuar as suspeitas dos chechenos sobreMoscou.As 426 mesas eleitorais da Chechênia foram abertas às 8h(pelo horário local) de uma ensolarada manhã, e serão fechadasàs 20h. A agência de notícias russa ITAR-Tass disse que osresultados preliminares deverão ser conhecidos na manhã de segunda-feira.Por volta do meio-dia, mais de 30% dos 561.000 votantesregistrados já haviam votado: número suficiente para que aseleições sejam validadas.Cerca de 30.000 soldados russos que servem de maneirapermanente na Chechênia têm direito a votar, assim comorefugiados da vizinha Inguchétia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.