Chef espanhol Ferran Adriá cria picolé de caipirinha

Dono do 'melhor restaurante do mundo' apresenta coquetel em fórum de gastronomia

Anelise Infante, BBC

27 de janeiro de 2010 | 08h57

O conhecido chef espanhol Ferran Adriá apresentou em um congresso de gastronomia em Madri um picolé de caipirinha.

O picolé é apresentado como parte de um aperitivo num copo com gelo picado nas bordas. O palito, de um centímetro de espessura, é cortado da cana de açúcar. Os ingredientes da caipirinha - cachaça, raspadura de limão e açúcar demerara - são congelados com uma técnica do nitrogênio líquido, desenvolvida por Adriá.

Por último, o palito é salpicado com cristais de ácido cítrico granulado e servido no copo com gelo. O coquetel deve ser mastigado para se saborear a combinação dos elementos

Adriá, dono do famoso restaurante El Bulli, tido há quatro anos consecutivos como o melhor do mundo pela Restaurant Magazine, apresentou e disponibilizou a novidade para degustação do público do Madri Fusión 2010 durante sua aula-palestra no seminário "Teatro das ideias", do fórum gastronômico.

A caipirinha comestível é vendida no seu restaurante, onde o preço médio para um jantar individual está em torno de R$ 1 mil (312 euros).

Fechamento do El Bulli

A versão moderna da caipirinha não foi a única surpresa do primeiro dia do congresso Madri Fusión.

Adriá anunciou o fechamento provisório de seu restaurante. Eleito por quatro anos consecutivos o melhor do mundo, El Bulli estará fechado durante os anos de 2012 e 2013 para transformar-se em "laboratório de investigação da alta cozinha".

O chef espanhol disse que "em 2012, o El Bulli fará 50 anos e o momento exige novos desafios para terminar um ciclo e começar outro".

Para o restaurante que só funciona durante seis meses por ano e tem média de espera para reserva de quatro meses, a proposta é reabrir em 2014 com idéias que revolucionem ainda mais a cozinha futurista de Adriá.

O congresso Madri Fusión, que reúne vários dos melhores chefs do mundo, promete ainda novidades em sabores e apresentações para alta cozinha, usando como ingredientes básicos champanhe, caviar, trufas e outros elementos colhidos em bosques.

No seleto clube dos participantes do evento há apenas um restaurante brasileiro: D.O.M., de São Paulo, cujo chef é o paulista Alex Atala.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.