Chefão mafioso foge de hospital em cidade calabresa

Agências de notícias da Itália informaram nesta quinta-feira que um dos chefões da máfia calabresa ''Ndrangheta, Antonio Pelle, de 49 anos, fugiu de um hospital na cidade de Locri. Pelle, apelidado "La mamma" (a mamãe), é chefe do clã San Luca, envolvido em uma chacina que ocorreu em uma pizzaria em Duisburg, na Alemanha, em 2007. Na Itália, ele cumpria 15 anos de prisão por associação mafiosa.

AE, Agência Estado

15 Setembro 2011 | 14h52

Pelle, que supostamente sofre de anorexia, foi levado ao hospital há alguns dias, de acordo com a agência de notícias Ansa. Quando foi preso em 2008, Pelle estava escondido em um bunker na Calábria. Sua família está envolvida em uma disputa familiar com outro clã calabrês, que em 15 de agosto de 2007 levou ao assassinato de seis imigrantes italianos em uma pizzaria em Duisburg, no sul da Alemanha. A ''Ndrangheta é uma das quatro máfias que existem na Itália. Sediada na Calábria, é formada por clãs que se dedicam ao tráfico de drogas, sequestros, extorsões, contrabando de armas e outras atividades criminosas.

As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Itália Pelle 'Ndrangheta máfia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.