Gregorio Borgia/AP
Gregorio Borgia/AP

Chefe da diplomacia europeia pressiona o Chade a prender al-Bashir

Presidente sudanês é acusado pelo Tribunal Internacional de crimes de guerra em Darfur

estadão.com.br

22 de julho de 2010 | 12h17

BRUXELAS - A chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton, intimou o governo do Chade nesta quinta-feira, 22, a cumprir suas obrigações legais e prender o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, que se encontra em visita ao país africano. O sudanês tem uma ordem de prisão da justiça internacional expedida contra ele. As informações são da agência AFP.

 

Catherine se disse "preocupada com a visita do presidente al-Bashir ao Chade" para participar de uma cúpula da Comunidade dos Estados Sahelo-Saharianos (do norte da África) que começa nesta quinta, segundo um comunicado divulgado por seu porta-voz.

 

A diplomata recorda a "importância para todos os Estados membros da Organização das Nações Unidas (ONU), inclusive para o Chade, de aplicar as resoluções do Conselho de Segurança" e exorta seu governo a "respeitar suas obrigações no marco do direito internacional" e a "deter" os culpados pela Corte Penal Internacional.

 

O governo do Chade anunciou previamente que não tem a intenção de prender al-Bashir. O presidente sudanês é acusado por crimes de guerra em Darfur.

Tudo o que sabemos sobre:
al-BashirChade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.