Chefe da máfia conhecido como 'Papa' morre na prisão aos 83

Um ex-chefão da máfia, conhecido como "oPapa", morreu na prisão nesta quarta-feira, onde cumpriamúltiplas condenações de prisão perpétua. Michele Greco, 83 anos, que estava doente há váriassemanas, foi contemporâneo dos grandes gângsters Toto "A Besta"Riina e seu sucessor como "chefe dos chefes", BernardoProvenzano. Preso em 1986 após vários anos foragido, Greco tinha sidomembro da cúpula de líderes da máfia. Ele conquistou seuapelido por ser uma voz conciliadora entre facções rivaismafiosas. O Estado italiano reivindica ter realizado grandes medidasrecentemente para acabar com a máfia, a organização criminosabaseada na ilha da Sicília. As polícias italiana e norte-americana prenderam 77supostos membros da máfia na semana passada, após umainvestigação de três anos sobre tráfico de drogas e lavagem dedinheiro. O mais recente chefe dos chefes, Salvatore Lo Piccolo, foipreso em novembro após quase 25 anos foragido. Nesta quarta-feira, a polícia italiana prendeu 60 pessoassuspeitas de envolvimento com as gangues Ndrangheta e Camorra--o equivalente à máfia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.