Reuters
Reuters

Chefe da ONU condena golpe na República Centro-Africana

Rebeldes capturaram a capital Bangui em uma violenta batalha forçando o presidente a fugir

Reuters

25 de março de 2013 | 07h50

NAÇÕES UNIDAS - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, condenou no domingo "a captura inconstitucional de poder" na República Centro-Africana (RCA), e exigiu a restauração constitucional do poder no país.

"O secretário-geral está profundamente preocupado com relatos de sérias violações dos direitos humanos. Ele destaca que aqueles responsáveis por cometer tais violações serão responsabilizados", informou a assessoria de imprensa da ONU em comunicado.

Rebeldes da República Centro-Africana capturaram a capital Bangui em uma violenta batalha no domingo, forçando o presidente François Bozizé a fugir e provocando confusão sobre quem governa o país rico em minerais no coração da África. "O secretário-geral pede calma e respeito às leis na RCA", afirmou. "Ele está preocupado com a terrível situação humanitária no país e com informações de contínuos saques ocorrendo na capital, Bangui, incluindo a propriedades da ONU."

O comunicado acrescentou que as Nações Unidas estavam tomando precauções para proteger sua equipe. A organização também lembrou as autoridades de suas "obrigações para garantir a segurança de todos os funcionários da ONU e de suas dependências."

A coalizão de rebeldes Seleka iniciou as hostilidades na quinta-feira na ex-colônia francesa e rapidamente atacou em direção ao sul para Bangui, com o objetivo de depor Bozizé, a quem acusam de ter quebrado um acordo de paz para integrar seus combatentes ao Exército.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.