Chefe da ONU pede fim à violência no Egito

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, fez um apelo nesta sexta-feira para que os líderes e o povo do Egito não permitam uma maior intensificação da violência, pedindo respeito pela liberdade de associação e de expressão.

REUTERS

28 de janeiro de 2011 | 09h26

"Todos os envolvidos -- povo ou líderes -- deveriam garantir que a situação naquela região, particularmente no Egito não conduza a uma violência maior", disse Ban em coletiva de imprensa no Fórum Econômico Mundial.

"Eu venho pedindo às autoridades para que encarem isso como uma oportunidade para abordar as preocupações legítimas de seu povo."

Ao ser perguntado sobre as restrições à Internet no Egito que os manifestantes vêm usando para se organizar, Ban pediu ao país para que respeite a liberdade de associação e de expressão.

Manifestantes egípcios enfrentaram forças de segurança durante a madrugada de sexta-feira na cidade de Suez, e a Internet foi bloqueada antes de maiores protestos, planejados contra o governo de 30 anos do presidente Hosni Mubarak.

(Reportagem de Emma Thomasson)

Tudo o que sabemos sobre:
ONUEGITOBAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.