Chefe da Otan critica reportagens sobre espionagem

O general norte-americano Phil Breedlove responsável pelas forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) na Europa criticou as reportagens que revelaram supostos atos de espionagem dos EUA contra aliados. Segundo Breedlove, as publicações não "ajudam", contudo elas também não prejudicaram a capacidade de trabalho conjunto entre seus pares militares.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 14h29

Breedlove afirmou a repórteres no Pentágono na segunda-feira que qualquer dano ocorrido às relações dos EUA com a Europa como resultado das alegações será reparado.

O general estava em Washington para tentar estreitar os laços militares com os aliados da Otan na Europa. Segundo Breedlove, além das reportagens sobre as operações de vigilância dos EUA na Europe, há preocupação entre os aliados sobre uma "mudança para a Ásia" que alguns consideram como um enfraquecimento dos laços dos EUA com a Europa. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
euaotanespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.