Chefe da Otan vê 'probabilidade alta' de intervenção russa no leste da Ucrânia

Rasmussen disse que a Otan não percebeu qualquer sinal de retirada de tropas de Moscou de perto da fronteira ucraniana

REUTERS

11 de agosto de 2014 | 10h15

O chefe da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse nesta segunda-feira que vê uma "probabilidade alta" de uma intervenção militar russa no leste da Ucrânia, e que a Otan não percebeu qualquer sinal de retirada de tropas de Moscou de perto da fronteira ucraniana.

Perguntado em entrevista à Reuters o quão alto ele considera o risco de uma intervenção militar russa, Rasmussen respondeu: "Há uma probabilidade alta".

"Nós vemos os russos desenvolvendo a narrativa e o pretexto para tal operação, sob o pretexto de uma operação humanitária, e vemos uma escalada militar que poderia ser usada para realizar tais operações militares ilegais na Ucrânia", disse.

(Reportagem de Adrian Croft)

Tudo o que sabemos sobre:
UCRANIARUSSIAOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.