Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Chefe da Polícia Federal argentina demitido por corrupção

O presidente da Argentina, Néstor Kirchner, destituiu o chefe da Polícia Federal, Roberto Giacomino, que é acusado de participação em uma fraude que custou à força mais de US$ 130 mil. "O motivo da remoção do chefe da Polícia Federal Argentina é baseado em uma série de irregularidades que detectamos em contratos", anunciou Gustavo Béliz, ministro de Justiça, Segurança e Direitos Humanos.Segundo explicou o ministro, Giacomino favoreceu empresas de parentes - entre eles seu filho - em contratos de serviços, sem licitação, que totalizaram US$ 680 mil. Tais contratos tiveram um sobrepreço de US$ 130 mil. O agora ex-chefe de polícia, que havia sido nomeado em dezembro de 2001 e ratificado pelo então presidente Eduardo Duhalde, será investigado pela Justiça. O vice-chefe da Polícia Federal, Eduardo Prados, ocupará a vaga de Giacomino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.