Kevin Lamarque/Reuters
Kevin Lamarque/Reuters

Chefe de gabinete de Obama deixará cargo para concorrer a prefeitura, dizem fontes

Rahm Emanuel concorrerá ao governo de Chicago, mas só deve fazer anúncio na sexta-feira

estadão.com.br

28 de setembro de 2010 | 13h35

WASHINGTON - Três fontes diplomáticas próximas de Rahm Emanuel, chefe de gabinete do presidente dos EUA, Barack Obama, disseram à rede de notícias CNN que ele deve deixar o posto atual e concorrer à Prefeitura de Chicago.

 

Segundo as fontes, políticos próximos de Emanuel já estão preparando sua campanha e o anúncio de sua renúncia e de sua candidatura deve ser feito na próxima sexta-feira.

 

Uma das fontes, um democrata próximo do chefe de gabinete, disse "não ver nada que possa impedir a candidatura. Mas você não anuncia em Washington uma campanha para alguém que vá concorrer à Prefeitura de Chicago. Você vai para casa e acaba o trabalho lá".

 

Um outra fonte disse que pesquisas realizadas pelos democratas apontam que a candidatura de Emanuel é considerada "bastante positiva". "Ele tem muitas coisas com as quais lidar, mas é bastante encorajador", disse.

 

Supondo que não haja nenhum contratempo, Pete Rouse, um dos principais conselheiros de Obama, deve assumir o posto de chefe de gabinete, segundo ambas as fontes. Todas falaram sob condição de anonimato.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEmanuelObamaCasa Branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.