Chefe de grupo sírio promete respeitar plano de Annan

O chefe do rebelde Exército Livre da Síria disse neste domingo que seus combatentes vão respeitar o plano da Organização das Nações Unidas (ONU) para cessar-fogo, porém recusou fornecer qualquer garantia para o regime sírio.

AE, Agência Estado

08 de abril de 2012 | 16h37

"Estamos comprometidos com o plano de Annan", afirmou, por telefone, o coronel Riyadh al-Asaad à France Presse (AFP) em Beirute, referindo-se ao enviado da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, que elaborou um plano para encerrar mais de um ano de conflitos sangrentos no país. "Vamos apresentar nossas garantias e nossos compromissos para a comunidade internacional, mas não para o regime (sírio)", disse.

Mais cedo, a Síria pediu garantias escritas de que seus oponentes irão baixar realmente suas armas antes de o governo retirar suas tropas das cidades. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criseSíriatréguaONUatualiza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.