Chefe de polícia admite erro no caso Jean Charles, diz jornal

O chefe da polícia de Londres, Ian Blair, admitiu em entrevista publicada nesta segunda-feira pelo jornal britânico The Guardian que a polícia "cometeu um erro sério" no modo como agiu após a morte do eletricista brasileiro Jean Charles de Menezes. "Ian Blair disse que a polícia deveria ter corrigido as informações falsas da mídia que pareciam justificar as suspeitas policiais sobre Jean Charles de Menezes, mas falhou porque estava ´fixada´ na caça dos quatro homens que tentaram cometer atentados a bomba em Londres no dia anterior", publica o jornal. "Ian Blair disse que a polícia fracassou em notar a importância de corrigir as alegações falsas de que (Jean Charles) teria saltado a roleta do metrô e vestia um casaco pesado, aumentando as suspeitas." Essas alegações só foram desmentidas quando um relatório policial vazou para a mídia, lembra o jornal. Pressão Desde domingo, o chefe da polícia britânica se encontra sob nova pressão, depois que foram reveladas alegações de que a corporação teria alterado o registro da morte de Jean Charles, quando agentes tentaram se eximir da culpa.Os agentes teriam identificado Jean Charles erroneamente como um dos suspeitos pelas tentativas de atentados no dia 21 de julho, mas depois corrigiram o livro de ocorrências, afirmando que não era o suspeito.O jornal britânico The Sun destaca o pedido da família de Jean Charles para que o chefe da polícia renuncie ao cargo, na manchete "Renuncie, Ian Blair", e afirma que ele também não soube que seus agentes haviam matado o homem errado até 14 horas depois."O porta-voz da família, Asad Rehman, disse: ´Ele precisa considerar seriamente sua posição. Parece que ele não estava a par de nenhuma dessas informações por um tempo depois da morte de Jean - o que levanta questões sobre quão próximo ele estava da operação."Ainda na Grã-Bretanha, o Daily Mail traz uma lista dos erros cometidos pela polícia no caso da morte de Jean Charles e pede para que os leitores votem se Ian Blair deve renunciar ao cargo.No mesmo jornal, em outra seção, o colunista Peter McKay pergunta se Ian Blair está apto a ser um policial, afirmando que ele enfrenta um novo problema com a denúncia de alterações no livro de ocorrências."No emprego há menos de um ano, será que ele pode durar muito mais?", pergunta o colunista, afirmando que alguns de seus superiores acreditam que não.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.