Chefe de polícia renuncia ao cargo

O chefe da polícia da Noruega, Oystein Maeland, renunciou ao cargo em meio a críticas à ação policial na chacina cometida por Anders Breivik, que deixou 77 mortas no ano passado. Em comunicado, Maeland afirmou que pediu demissão por sentir que não conta mais com o apoio do governo. O anúncio veio quatro dias após o relatório final, que afirma que a polícia poderia ter impedido os ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.