Chefe de segurança da ONU é afastado em Bagdá

O ataque contra a sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Bagdá, ocorrido há pouco mais de dois meses e que matou o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, continua a fazer vítimas. Hoje, o secretário-geral da entidade, Kofi Annan, anunciou que estava afastando o chefe da segurança da ONU Tun Myat, diante das falhas descobertas na proteção dos funcionários internacionais no Iraque. Myat trabalha na organização desde 1979 e é o encarregado pela segurança dos funcionários em todo o mundo. Apesar de já ter sido o chefe da missão da ONU no Iraque nos anos 90, Myat será afastado da organização enquanto uma investigação para determinar os responsáveis pelas falhas estiver sendo conduzida. Nesta semana, uma nova equipe de investigadores será nomeada por Annan. No dia 22 de outubro, um relatório produzido por especialistas apontou as falhas no sistema de segurança da ONU e alertou que se algumas medidas tivessem sido tomadas, várias mortes teriam sido evitadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.