Chefe de segurança de Benghazi é morto na Líbia

O chefe de segurança de cidade de Benghazi, no leste da Líbia, foi morto a tiros durante a madrugada desta quarta-feira (horário local) quando voltava do trabalho. Segundo vice-ministro do interior, Omar al-Khadrawi, três atiradores abriram fogo contra o Chefe da Segurança Nacional, coronel Farag al-Dersi, e fugiram do local.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 13h34

O vice-ministro afirmou que não está claro quem está por trás do homicídio. A segunda maior cidade da Líbia está testemunhando uma série assassinatos e ataques com carro bomba nos últimos meses. Os autores dos crimes não se identificaram e os principais alvos tem sido agentes de segurança que trabalharam sob ordem do ex-ditador Muamar Kadafi.

No dia 11 de setembro, o embaixador dos EUA, Chris Stevens, e três outros cidadãos norte-americanos foram mortos em um ataque ao consulado do país em Benghazi. Extremistas islâmicos são suspeitos do ataque. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaassassinatoBenghazi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.