Chefe do ELN é posto em liberdade na Colômbia

Um dos chefes do Exército de Libertação Nacional (ELN), conhecido como Felipe Torres, foi posto em liberdade nesta quarta-feira, na Colômbia, após cumprir nove anos de prisão. A justiça concedeu liberdade condicional ao guerrilheiro porque ele cumpriu, em bom comportamento, três quintos da pena de 20 anos.Para deixar o presídio de segurança máxima de Itaguí, a 250km de Bogotá, Torres também teve que pagar fiança de US$ 145. Na saída, disse aos jornalistas: ?Paguei minhas dívidas com a justiça, com a sociedade, com o país e não tenho mais nenhum débito pendente com ninguém?. Mas declarou ser ?um revolucionário do princípio ao fim? e que continuará a ?trabalhar pelas causas do país?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.