Chefe do Exército colombiano lamenta surras em soldados

O comandante do Exército colombiano, o general Mario Montoya Uribe, disse na quinta-feira que se sente "triste" pela divulgação de um vídeo que registra surras sofridas por vários soldados, espancados por um oficial. Filmagem realizada com um telefone celular foi apresentada pelo telejornal do Canal Caracol."Sou o primeiro a ficar triste com esta situação", declarou Uribe poucas horas depois da exibição das imagens.A emissora recebeu o vídeo de seu autor, o cabo Alexánder Castañeda, que pertence a um batalhão de Polícia Militar de Bogotá. Ele foi gravado em dezembro.A filmagem mostra o capitão Francisco Javier Coral usando uma tábua para dar fortes golpes no traseiro de vários subalternos, num suposto "treino de rotina".É uma situação que "não deve se repetir, em nenhum momento, no Exército", afirmou o general em entrevista coletiva, ao lado do oficial acusado e de vários soldados, que defenderam o seu superior.Coral afirmou que os golpes foram dados por causa de uma aposta que fez com vários subalternos, que perderam.O general Uribe disse que já solicitou à Procuradoria Geral e à Defensoria Pública uma investigação sobre o caso."Quero dizer que levaremos o inquérito até as últimas conseqüências", prometeu o chefe militar, após afirmar que "não é política do Exército este tipo de tratamento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.