Chefe do Exército turco pede aprovação para atacar curdos

ANCARA - O comandante do Exército turco, Yasar Buyukanit, pediu nesta quinta-feira, 12, pela aprovação do governo para lançar uma incursão ao norte do Iraque para atacar os guerrilheiros separatistas curdos no local."Uma operação no Iraque é necessária" disse o general, ao reconhecer que, para tal feito, ainda é necessária uma decisão política. "Se seria útil? Sim, seria. Mas para isso é necessária uma decisão política".O Exército da Turquia desencadeou uma série de operações "em larga escala" com o objetivo de reprimir milicianos curdos no sudeste do país.De acordo com Buyukanit, a campanha de repressão no sudeste da Turquia coincide com a chegada da primavera no hemisfério norte, quando a neve derrete na região e os guerrilheiros separatistas curdos costumam intensificar seus ataques.A Turquia tem aumentado a pressão sobre o Iraque e os Estados Unidos para que ambos impeçam rebeldes curdos de lançaram ações em território turco a partir do norte iraquiano. As tensões entre a Turquia e as autoridades autônomas curdas donorte do Iraque aumentaram nos últimos dias, pois Ancara acusa oilegalizado Partido dos Trabalhadores de Curdistão (PKK) de usar aregião norte do país vizinho para se armar e realizar atividades semser importunado."O PKK tem vasta liberdade de movimento no Iraque", disse o general. "Eles espalharam suas raízes pelo Iraque".Confrontos já tiraram a vida de 10 soldados e 29 guerrilheiros curdos em batalhas recentes, disse Buyukanit. O conflito separatista já deixou mais de 37 mil mortos desde 1984.Washington repetidamente avisou a Turquia contra uma ofensiva que atravessasse suas fronteiras, temendo que o ataque pudesse desestabilizar a região e provocasse hostilidade dos curdos iraquianos, aliados dos EUA.Entretanto, a Turquia afirma seu direito de firmar um ataque que atravesse a fronteira, caso autoridades iraquianas não contenham as guerrilhas.Atualizado às 10h28.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.