Chefe do narcotráfico colombiano é preso no México

O dirigente de um cartel do narcotráfico colombiano, identificado como Jaime Maya Durán, responsável por quase metade da cocaína que entra nos Estados Unidos, foi preso pela Procuradoria Geral da República Mexicana em parceria com o Escritório de Investigações Criminais em Fronteiras e Imigrações (ICE), informou a embaixada americana no México na quinta-feira. "A prisão de Jaime Maya Durán demonstra a determinação das agências judiciais norte-americanas e mexicanas de perseguir os criminosos mais perigosos, entre eles os que são considerados como intocáveis", afirmou o embaixador dos Estados Unidos no país, Tony Garza.Maya Durán foi preso na terça-feira, dia 06, por agentes da Procuradoria Geral da República do México e transferido para Nova York, onde será julgado. As autoridades não informaram onde ele foi preso.Cidadão colombiano, Maya Durán assumiu o controle do Cartel do Norte do Valle, com sede em Cartago, na Colômbia, depois que Luis Hernando Gómez Bustamante - na época dirigente do cartel - foi preso em Cuba por tentar entrar no país com passaporte falso em 2004.O cartel teria enviado mais de 500 toneladas de cocaína para os Estados Unidos através do território mexicano desde 1990, de acordo com o Departamento de Estado norte-americano. As autoridades suspeitam que Maya Durán seja responsável pela logística de embarque de várias toneladas de cocaína para os Estados Unidos e Europa, de acordo com o departamento. Em Nova York, ele teria pontos do narcotráfico e lavagem de dinheiro.Funcionários americanos ofereceram uma recompensa de cinco milhões de dólares pela sua prisão. Há dois meses Maya Duran aparecia na lista de procurados do Departamento Antidrogas dos Estados Unidos, junto com outros importantes chefes colombianos, entre eles Dagoberto Flórez Rios, Orlando Sabogal Zuluaga, conhecido como "Alberto", e John Eidelber Cano Correa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.