Chefe do orçamento diz que Obama acredita em acordo

O diretor de orçamento da Casa Branca, Jack Lew, afirmou que o presidente Barack Obama acredita que ainda há tempo "para conseguir fazer algo grande" em relação a um acordo que elevaria a autoridade dos Estados Unidos no que se refere a empréstimos ao mesmo tempo em que reduz déficits de longo prazo.

AE, Agência Estado

17 de julho de 2011 | 12h16

O governo vai exceder o atual teto da dívida de US$ 14,3 trilhões em 2 de agosto. Isso pode provocar taxas de juros mais altas e uma paralisação das ações de Segurança Social.

Legisladores querem usar o teto da dívida como uma oportunidade para reduzir o déficits de longo prazo, mas os negociadores chegaram a um impasse.

Lew disse a um programa do canal NBC que o presidente "deixou claro que quer o acordo mais abrangente possível". Mas Lew também afirmou que, segundo Obama, se eles não conseguirem o máximo, além de elevar o teto da dívida "devemos fazer o máximo que pudermos." As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAorçamentoexpectativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.