Morre chefe do GRU, sistema de inteligência militar da Rússia

Morre chefe do GRU, sistema de inteligência militar da Rússia

Comandada por Igor Korobov, agência foi acusada de tentar assassinar ex-espião russo em solo britânico

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 04h49

Morreu nesta quinta-feira, 22, o chefe do serviço de inteligência militar da Rússia, Igor Korobov, aos 62 anos. De acordo com comunicado do Ministério de Defesa do país, o oficial sofria de "uma doença séria" há um longo tempo.

Korobov chefiava o GRU, como é conhecida a agência de inteligência da Rússia, desde 2016, quando foi promovido pelo presidente Vladimir Putin. Em 2017, o militar ganhou a condecoração de "Herói da Federação Russa", a mais alta do país.

O governo do Reino Unido acusa o GRU, já sob o comando de Korobov, de ter planejado e executado a tentativa de assassinato do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha dele, Yulia Skripal. Ambos foram envenenados em solo britânico, em 4 de março, mas sobreviveram.  

O atentado, que teve a autoria negada pelo governo russo, teria sido motivado pelo fato de Skripal ter atuado como agente duplo e passado informações confidenciais para o Reino Unido, onde ganhou cidadania e vivia desde 2011. O incidente estremeceu as relações diplomáticas entre os dois países./Reuters

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    RússiaSerguei SkripalIgor Korobov

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.