Chega a 275 o número de mortos em terremoto na Itália

Equipes de resgate retiraram hoje mais três corpos de um dormitório universitário no centro da Itália, elevando para 275 o total de mortos em consequência do pior terremoto que atingiu o país europeu em três décadas.

AE-AP, Agencia Estado

09 de abril de 2009 | 10h26

Pelo menos sete estudantes, incluindo um israelense, morreram no dormitório, que se tornou um símbolo da tristeza na devastada cidade de L''Aquila. Sinalizando o fim das operações de resgate, grandes escavadoras chegaram ao local e começaram a desmanchar a estrutura do dormitório.

"Não há mais ninguém desaparecido e não há parentes esperando. Mas com certeza vamos verificar cuidadosamente se não existe mais ninguém", afirmou Antonio Panaro, coordenador do resgate. Em outros locais da cidade e da região, as buscas por mais cerca de 10 desaparecidos continuam.

Fortes tremores de terra durante a noite assustaram os moradores - quase 18 mil deles estão vivendo em tendas. Mais cerca de 10 mil foram instalados em hotéis no litoral, fora da zona do terremoto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaterremotomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.