Chega a 31 número de mortos por tempestade tropical nas Filipinas

Segundo autoridades, mais de 640 mil pessoas foram afetadas pelas inundações

Efe,

28 de julho de 2011 | 00h59

Maioria das mortes pelas chuvas aconteceu na província de Albay, Catanduanes, Camarins do Norte, Camarins do Sul, Marinduque, Cavite, Quezón, Siquijor, Iloilo e na região de Manila

 

 

 

 

MANILA - Pelo menos 31 pessoas morreram, 27 permanecem desaparecidas e 648.362 foram afetadas nas Filipinas por uma tempestade tropical que atinge o norte do arquipélago há dois dias, indicaram fontes oficiais nesta quinta-feira, 28.

 

Segundo o Centro Nacional de Prevenção de Desastres, as últimas vítimas são um homem de 73 anos que tentava reparar o telhado de sua casa e acabou derrubado pelo vento, dois homens que morreram afogados em enchentes e uma mulher que era dada por desaparecida.

 

As equipes de resgate recuperam na quarta-feira o corpo de um mineiro do túnel de uma jazida que desmoronou na província de Camarins do Norte por causa das copiosas chuvas e dos fortes ventos que acompanham o "Juaning", como os filipinos chamam esta depressão tropical.

 

As outras vítimas faleceram afogadas, sepultadas por deslizamentos de terra, eletrocutadas ou atingidas por postes ou árvores que caíram devido ao vendaval.

 

Os 36 feridos registrados pelas autoridades também sofreram acidentes deste tipo.

A maioria das mortes aconteceu na província de Albay, enquanto as outras foram registradas em Catanduanes, Camarins do Norte, Camarins do Sul, Marinduque, Cavite, Quezón, Siquijor, Iloilo e na região de Manila.

Quanto aos 27 desaparecidos, 24 deles são pescadores que saíram para trabalhar apesar das advertências nas províncias orientais de Masbate, Catanduanes e Albay.

 

Os três restantes são dois policiais que foram surpreendidos por um deslizamento de terra em Ifugao (norte) e um homem de 47 anos na província de Romblon.

 

De acordo com o último boletim, 648.362 pessoas foram afetadas pelas inundações sofridas em diversos pontos da zona oriental do arquipélago e pelos múltiplos deslizamentos de terra.

 

O serviço meteorológico Pagasa indicou nesta quinta-feira que a depressão tropical abandonará as Filipinas definitivamente nas próximas horas com direção ao Mar da China Meridional.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinaschuvastempestade tropical

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.