Chega a 339 total de mortos em festival no Camboja

Pelo menos 339 pessoas morreram hoje em uma confusão na capital do Camboja, durante a celebração de um festival das águas, disse na noite de hoje o primeiro-ministro do país, Hun Sen. Centenas de pessoas ficaram feridas na confusão. Relatos iniciais indicavam que 17 pessoas haviam morrido, mas o número de mortos foi subindo à medida que as autoridades perceberam o tamanho da tragédia ao retirarem mais corpos do rio Tonle Sap após o anoitecer.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2010 | 17h56

Segundo as autoridades, os populares celebravam um festival em honra às águas em uma pequena ilha fluvial quando começou o pânico no final da tarde de hoje. Muitos dos mortos foram pisoteados.

As autoridades cambojanas estimam que quase 2 milhões de pessoas estão na capital, Phnom Penh, para o festival de três dias em homenagens às águas. A principal atração é uma regata tradicional no rio Tonle Sap.

A regata foi feita com sucesso na tarde desta segunda-feira e o pânico teve início depois na pequena ilha de Koh Pich, onde acontecia um show de música. Segundo uma vendedora de refrigerantes, a confusão começou quando 10 pessoas desmaiaram, após serem prensadas pela multidão que se aglomerava para assistir ao espetáculo. Ela disse que isso desencadeou o pânico e muitas pessoas começaram a correr sem motivos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
confusãofestivalCambojamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.