Chega a 35 o número de mortos em acidente em mina chinesa

Subiu para 35 o número de vítimas de um acidente em uma mina da província de Shanxi, no norte da China, onde aconteceu uma explosão no último dia 5, depois de as equipes de resgate encontrarem os corpos de 12 pessoas nas últimas horas. Doze mineiros continuam presos no interior da mina Jiaojiazhai, da cidade de Xinzhou, e as esperanças de encontrá-los com vida são muito poucas. Segundo as investigações preliminares, a explosão foi causada por "erros humanos", pois a mina deveria ter sido evacuada depois que os ventiladores deixaram de funcionar, o que causou um acúmulo excessivo de gás. O responsável pela missão de resgate enviado pelo Conselho de Estado, Li Yizhong, afirmou que "a ignorância nas medidas de segurança e a gestão caótica do dono da mina" provocaram o acidente, informou a agência estatal "Xinhua". Por outro lado a "Xinhua" informou nesta segunda-feira sobre um novo acidente mineiro mortal na mesma província de Shanxi. O fato ocorreu na mina Nanshan, da localidade de Wangyu, e por enquanto não se sabe o número de vítimas - mas, segundo as primeiras informações, este pode ser "muito grave". As minas chinesas são as mais perigosas do mundo, com 8.000 mortos ao ano - 6.000 deles em poços de carvão.

Agencia Estado,

13 Novembro 2006 | 02h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.