Chega a 50 o número de vítimas de tempestade na China

A quantidade de vítimas fatais da tempestade tropical Chanchu, na China, subiu para 50 nesta quinta-feira. Mais de 1 milhão de pessoas estão desabrigadas devido às enchentes.Após três embarcações terem afundado, 27 pescadores vietnamitas foram dados como desaparecidos, disseram autoridades nesta terça-feira.Outros 67 pescadores em seis barcos conseguiram chegar em segurança em uma ilha, disse um oficial da guarda-costeira do Vietnã. O país também pediu ajuda para a China nas tentativas de encontrar outros desaparecidos. Chanchu está sendo considerada a tempestade tropical mais severa a atingir a região do mar do sul da China durante este mês, e também é culpado por 37 mortes e a destruição de milhares de casas nas Filipinas na semana passada. A intensidade de Chanchu caiu ao nível de uma "tempestade tropical severa" após atingir a costa da China.Segundo a agência de notícias Xinhua, oito pessoas morreram e quatro desapareceram quando duas casas foram soterradas por um deslizamento de terra na província de Fujian.Aquecimento globalÉ esperado que de quatro a seis tufões atinjam Hong Kong neste ano. Muitos cientistas dizem ver uma ligação direta entre o crescente número de grandes tempestades - um exemplo é o furacão Katrina, que destruiu a cidade de Nova Orleans no ano passado - e o crescente aquecimento global. A ONU diz que a incidência de tempestades na região oeste do Oceano Pacifico aumentou cerca de 2% do começo dos anos 80 ao final dos 90. No ano passado, o número recorde de 10 tufões e tempestades tropicais que atingiram o Japão deixaram quase 220 mortos ou desaparecidos, os piores dados desde 1983."Vemos uma grande variação de ano a ano, logo é difícil fazer uma ligação das tempestades com a mudança climática", disse um meteorologista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.