Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Chega a 55 o número de mortos em mina inundada na China

Os corpos de 39 mineiros foram encontrados na mina inundada em 18 de maio no norte da China, elevando o número de mortos no acidente a 55, informou a Administração Nacional de Segurança de Minas.Um comunicado no site do organismo, vinculado ao Ministério de Assuntos Civis, afirma que ainda há um mineiro preso dentro do poço, situado na localidade de Xinjing, do distrito de Zuoyun, da província de Shanxi.A inexistência de planos do poço, já que um dos responsáveis da empresa escondeu os papéis, atrapalhou os trabalhos de resgate, que já duram mais de 40 dias. O primeiro corpo foi encontrado no dia 14 de junho, e no dia 21 se anunciou o resgate de outros 15.Durante as últimas semanas, as equipes de resgate trabalharam para retirar 43 mil metros cúbicos de água da mina.Dezenove pessoas foram detidas por suposta negligência no acidente, entre elas o contratista Duan Jingli e o responsável de segurança do poço, Zhang Shengsheng.De acordo com as investigações, o acidente aconteceu quando os mineiros cavaram acidentalmente em uma seção em desuso e cheia de água de um poço contíguo. Mais de 200 mil metros cúbicos de água entraram na mina.Mina de carvãoOutros 21 trabalhadores morreram em uma explosão de outra mina de carvão, na província chinesa de Liaoning, segundo informou a agência estatal Xinhua. Cinco mineradores estão presos. O acidente ocorreu no poço de Wulong, do Grupo Industrial Mineiro de Fuxin, e feriuoutros 36 mineiros.Com oito mil mortes ao ano, as minas chinesas são as mais perigosas do mundo devido, entre outros fatores, à falta de medidas de segurança e à corrupção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.