Chega a 72 total de mortos em terremoto no Quirguistão

Subiu para pelo menos 72 o número de mortos no terremoto de 6,6 graus na escala Richter em um povoado no sul do Quirguistão, informaram hoje autoridades locais. Informações anteriores indicavam pelo menos 58 mortos. Cerca de 100 pessoas ficaram feridas. O tremor, que atingiu montanhas na fronteira entre o país e o Tajiquistão, no centro da Ásia, causou maiores danos na comunidade remota de Nura.Ficaram destruídos 120 imóveis, segundo o ministro de Situações Emergenciais, Kamchybek Tashiyev. Não houve por enquanto informações sobre vítimas ou danos em outros lugares. "O que nos vimos é terrível, a vila de Nura está completamente destruída - 100%", disse Tashiyev. A porta-voz do Ministério da Saúde Yelena Bayalinova confirmou o número de 72 mortes. Tashiyev afirmou que um helicóptero estava transportando os feridos mais graves para Osh, 100 quilômetros distante do epicentro do terremoto.De acordo com o Ministério de Situações Emergenciais, o epicentro do cismo ocorrido na ontem à noite foi o Tajiquistão. Horas mais tarde, houve outro tremor, na madrugada de hoje. O fenômeno foi percebido na cidade mais próxima, Osh, o principal centro urbano no sul do país.O Centro Geológico dos Estados Unidos informou que o terremoto teve magnitude de 6,6 graus na escala Richter. Segundo esse órgão, porém, o epicentro do tremor foi o Quirguistão. O fenômeno é comum nas montanhas do centro da Ásia, piorando ainda mais a vida dos empobrecidos moradores dessa área.O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, ordenou ao Ministério de Situações Emergenciais russo que auxilie o Quirguistão no socorro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.