Chega a 94 número de mortos em escola no Haiti

As equipes de resgate anunciaram ontem que não esperam encontrar mais sobreviventes do desabamento de uma escola, ocorrido na sexta-feira, no Haiti. Vários cadáveres foram retirados ontem da área, com isso o número de mortos chegou a 94, além de 150 feridos, alguns em estado grave. Bombeiros franceses e haitianos utilizavam sondas, câmaras e cães farejadores para buscar as vítimas.A escola estava construída em um barranco de um bairro pobre, nas proximidades de Porto Príncipe. O proprietário e encarregado da construção, o pastor protestante Fortin Augustin, se apresentou ontem diante de um juiz. Ele será investigado por homicídio culposo. Segundo vizinhos, houve várias denúncias sobre a insegurança do edifício de três andares. Há oito anos, parte da escola ruiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.