Chega à Venezuela primeiro lote de fuzis russos

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou que chegarão ao país neste sábado os primeiros 30 mil fuzis AK-103, dos 100 mil adquiridos da Rússia, fabricados naquele país. "Neste sábado atraca em Puerto Cabello um navio russo que traz os primeiros 30 mil fuzis AK-103 e munição aos milhões", disse Chávez em um ato oficial noturno realizado sexta-feira, em Caracas. Trata-se do primeiro lote dos fuzis russos, comprados por US$ 54 milhões que, segundo Chávez, substituirão os FAL belgas comprados na década de 1950. Chávez reiterou que os fuzis AK-103 serão distribuídos entre as unidades elite da Força Armada Nacional (FAN). Os AK-103 serão recebidos na base naval de Puerto Cabello, 140 quilômetros ao oeste de Caracas, por autoridades do Ministério da Defesa e da Direção de Armamento da FAN, segundo fontes oficiais. O restante dos fuzis chegará em duas entregas previstas para agosto e dezembro. O contrato de compra e venda dos fuzis incluiu uma cláusula detransferência de tecnologia, por isso uma comissão técnica militar venezuelana supervisionou sua fabricação na Rússia. Foi anunciada a instalação na Venezuela de uma fábrica desse armamento. Além dos fuzis, a Venezuela comprou no ano passado da Rússia dez helicópteros militares dos modelos Mi-17, Mi-26 e Mi-35, por US$ 120 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.