Chegam a 29 os mortos por tufão Sepat na China

Cerca de 150 mil estão desabrigadas e mais de mil imóveis foram destruídos; prejuízos chegam a US$ 17,86 mi

Efe,

21 de agosto de 2007 | 03h20

Pelo menos 29 pessoas morreram e 14 estão desaparecidas no sudoeste da China após a passagem do tufão Sepat, que chegou à região no dia 19, informou nesta terça-feira, 21, a agência oficial chinesa Xinhua. A última morte registrada foi no distrito de Yongfeng, na província de Jiangxi, na madrugada de segunda-feira. O Sepat passou pelas províncias de Fujian e Zhejiang, depois de afetar Filipinas e Taiwan. Mais de 200 cidades de Jiangxi registraram fortes chuvas nas últimas horas. Cerca de 150 mil pessoas estão desabrigadas e mais de mil imóveis foram destruídos. Os prejuízos chegam a US$ 17,86 milhões, segundo as autoridades locais. O nono tufão da temporada de chuvas deste ano na China deixou 15 mortos e 11 desaparecidos em Fujian. Ao norte, em Zhejiang, foram 13 mortos e três desaparecidos na cidade de Wenzhou. Um tornado arrasou 156 casas no sábado à noite. As autoridades da província de Hunan enviaram 2,25 milhões de mensagens de texto através de telefone celular para alertar à população da chegada do tufão. Em Taiwan o tufão produziu acidentes de trânsito que deixaram cinco mortos. Três pessoas morreram nas Filipinas.

Tudo o que sabemos sobre:
Tufão SepatChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.