Chegam a 33 feridos em acidente de trem na Alemanha

Uma colisão entre um trem de carga e outro de passageiros matou 10 pessoas e feriu pelo menos outras 33 no leste da Alemanha. Cerca de 8 pessoas tiveram ferimentos severos, disseram os bombeiros, neste domingo. O número inicial estimado de feriados estava em 23, e policiais temem que o número de mortos também possa aumentar, em um dos piores acidentes de trem ocorridos no país.

Agência Estado

30 de janeiro de 2011 | 16h39

Os trens colidiram durante uma pesada neblina no final do sábado, nas redondezas de Hordorf, próximo da cidade de Magdeburg, capital da Saxônia-Anhalt, cerca de 200 quilômetros ao sudoeste de Berlim. Diversos vagões do trem, carregando cerca de 45 passageiros, descarrilaram e tombaram. "O acidente foi tão forte que o trem de passageiros foi lançado fora dos trilhos", afirmou Armin Friedrich, policial responsável pelo resgate, durante coletiva de imprensa em Hordorf. O estrondo da colisão foi ouvido em Oschersleben, cerca de sete quilômetros do local do acidente.

A causa do acidente estava sob investigação, com os especialistas considerando todas as possibilidades, inclusive falha técnica e erro humano.

Oito corpos foram resgatados do trem de passageiros. "As operações de resgate ainda estão em andamento. O número de mortes pode subir mais", disse o porta-voz regional da política, Frank Kuessner. Cerca de 200 policiais e trabalhadores da equipe de resgate estavam no local.

"Ainda estamos todos sem fala e chocados pelas imagens e nível de destruição", disse Holger Hoevelmann, ministro do interior da Saxônia-Anhalt.

Dois corpos foram identificados, mas os policiais não quiseram divulgar as identidades antes de informarem os familiares. A polícia afirma que está tendo problemas na identificação das vítimas, pois a maior parte não portava documentos quando o acidente ocorreu. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhatremacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.