'Chegou o grande dia do retorno', diz Aristide antes de embarcar

Ex-presidente voltará ao Haiti apenas dois dias antes de segundo turno da eleição presidencial

Agência Estado e Reuters

17 de março de 2011 | 17h56

Atualizado às 18h18

 

JOHANNESBURGO - O ex-presidente do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, se disse "muito feliz" por poder retornar ao país de origem. Segundo ele, o "grande dia do retorno", esta quinta-feira, 17, chegou. Pouco depois de fazer o pronunciamento, Aristide embarcou para a nação caribenha,

 

"O grande dia chegou. O dia de dizer adeus antes de voltar para casa" disse o ex-presidente em no aeroporto de Lanseria, perto de Johannesburgo antes de embarcar. Aristide, que vive no exílio na África do Sul há sete anos, embarcou com sua família.

 

Aristide havia anunciado que retornaria ao país logo após a volta do ex-ditador Jean-Claude Duvalier, o Baby Doc, em janeiro. A demora da emissão de documentos, porém, atrasou o retorno do ex-presidente. Ele volta dois dias antes do segundo turno das eleições presidenciais do Haiti. Os EUA haviam pedido que Aristide atrasasse sua volta para depois da votação

 

O passaporte diplomático de Aristide foi entregue no mês passado. Nesta quinta, o Ministro de Gabinete da África do Sul, Collins Chabane, disse que o país não pode mantê-lo "se ele quer partir". Funcionários sul-africanos, falando em condição de anonimato.

 

O Haiti realiza as eleições ainda em um cenário de recuperação do terremoto que devastou boa parte do país em janeiro de 2010. A votação foi inicialmente adiada devido ao tremor, e a segunda volta também sofreu alterações de data devido a denúncias de fraudes. Disputam a presidência o cantor popular Michel Martelly e a ex-primeira-dama Mirlande Manigat.

Tudo o que sabemos sobre:
AristideHaitieleições no Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.