Cheney diz que EUA estudam ´todas as opções´ sobre o Irã

O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, disse neste sábado em Sydney, depois de se reunir com oprimeiro-ministro australiano, John Howard, que "todas as opções estão em estudo" no que diz respeito ao Irã."Eu tenho dito, e o presidente George Bush também, que todas as opções estão ainda sobre a mesa. Ainda estamos debatendo qual será o próximo passo", afirmou Cheney.Os EUA, acrescentou, "estão profundamente preocupados" com as atividades do Irã, que ele vê "como uma nação agressiva no Oriente Médio, e um promotor do Hezbollah"."Parece que estão tentando desenvolver armas nucleares. Seria um grave erro se uma nação como o Irã se transformasse em potência nuclear", opinou, acrescentando que os dirigentes iranianos "fizeram declarações um tanto caluniosas".O primeiro-ministro australiano, John Howard, disse que se o Irã se vincular a um fracasso da coalizão no Iraque o resultado será "um cenário de pesadelo"."Não acho que seja possível separar as duas coisas. Se houvesse uma retirada significativa da coalizão, o Irã se beneficiaria enormemente. Para muitos países no Oriente Médio, não só Israel, seria um cenário de pesadelo", opinou Howard.Durante sua visita oficial de dois dias à Austrália, que termina neste sábado, o vice-presidente americano agradeceu repetidamente o apoio australiano no Iraque.A Austrália, que enviou tropas ao Iraque desde o princípio da invasão americana, em março de 2003, esta semana se comprometeu a enviar de 50 a 70 instrutores e a manter seus 900 soldados no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.