Cheney diz que talvez precise de um transplante de coração

Ex-vice-presidente já passou por cinco cirurgias por problemas cardíacos

Associated Press

18 de janeiro de 2011 | 17h50

WASHINGTON - O ex-vice-presidente americano Dick Cheney disse que acredita que irá ter que decidir se fará ou não um transplante de coração devido ao seu atual estado de saúde.

 

Cheney disse em uma entrevista à rede de televisão NBC que ele está seguindo adiante com um aparelho que ajuda no bombeamento do coração. Ele disse que ainda não se decidiu sobre se fará ou não o transplante, mas acrescentou que "a tecnologia está ficando cada vez melhor".

 

Cheney, que foi vice-presidente durante o governo Bush, disse que "irá tomar a decisão mais pra frente".

 

Mudando de assunto, Cheney cumprimentou o presidente Barack Obama pela sua maneira de lidar com o tiroteio em Tucson. Cheney disse "Eu não sou um partidário de Obama por natureza, mas pensei que foi uma de suas melhores ações".

 

Cheney, de 69 anos, sofreu um ataque cardíaco no ano passado, seu quinto desde que tinha 37. Ele passou por uma cirurgia em 1988, assim como duas subsequentes angioplastias para limpar suas artérias coronárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.