Cheney e Edwards travam embate sobre o Iraque

O vice-presidente americano, Dick Cheney, e o senador democrata John Edwards travaram na noite desta terça-feira um acirrado embate televisivo sobre a guerra no Iraque. No início do único debate desta campanha entre candidatos a vice-presidente, Cheney insistiu que a ação militar liderada pelos EUA no Iraque é parte essencial da guerra contra o terrorismo, enquanto Edwards acusou o governo de não ser sincero. "Havia um vínculo claro e estabelecido entre o Iraque e o terrorismo", alegou o vice-presidente, acrescentando que a derrubada do regime de Saddam Hussein foi "a coisa certa a fazer". Edwards rebateu acusando Cheney e a administração do presidente George W. Bush de faltar com a verdade. "Você ainda não está sendo sincero com o povo americano", disse o democrata. Edwards ressaltou que a comissão bipartidária que investigou os atentados de 11 de setembro de 2001 concluiu que "não houve relação" entre esses ataques e o regime de Saddam Hussein. O ambiente carregado em torno do debate de hoje estava claro horas antes de os dois políticos assumirem seus lugares em lados opostos de uma mesa, no auditório da Universidade Case Western, em Cleveland, Ohio. "Eu não tenho a mesma visão de mundo de Dick Cheney, e isso é bom, não é mau", disse Edwards.

Agencia Estado,

06 Outubro 2004 | 00h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.