Chicago reforça medidas de segurança

Em caso de derrota de Obama, ?queimariam a cidade?, diz policial

Patrícia Campos Mello, O Estadao de S.Paulo

04 de novembro de 2008 | 00h00

A cidade de Chicago mobilizou um enorme esquema de segurança para evitar tumultos hoje caso o democrata Barack Obama seja derrotado ou mesmo para lidar com comemorações violentas se ele for eleito. Obama espera comemorar sua vitória em festa no Grant Park, área central da cidade. Cerca de 70 mil pessoas conseguiram ingressos para o evento e outras 50 mil são esperadas nos arredores do parque. "O número em si não assusta, já lidamos com multidões de 1 milhão nos feriados de 4 de Julho", disse Thompson, um policial que não quis revelar seu primeiro nome e está destacado para cuidar da segurança nos arredores do parque. "O problema é as pessoas se excederem na comemoração e virarem carros e quebrarem coisas, como já aconteceu antes, em eventos esportivos." O grande medo é uma derrota de Obama. "Iriam queimar a cidade inteira, ia ser um tumulto difícil de controlar", afirmou o policial.Nenhum dos policiais de Chicago poderá tirar folga hoje e os bombeiros foram orientados a ir para casa com seu equipamento, caso haja emergências. Até a Guarda Costeira estará patrulhando o Lago Michigan, próximo do parque.Por medo de atentados, a segurança no Grant Park vai ser rigorosa - ninguém poderá entrar carregando bolsas, cadeiras, carrinhos de bebê ou bebidas alcoólicas.Autoridades chegaram a prever o comparecimento de 1 milhão de pessoas. O prefeito de Chicago, Richard Daley, estava convocando todos os eleitores de Obama a comparecerem ao parque no dia da eleição, mesmo aqueles que não têm ingressos. Mas o medo do tumulto fez autoridades da cidade mudarem suas orientações e agora espera-se muito menos gente. Oficiais avisaram que irão mandar pessoas de volta para casa se o parque estiver muito lotado. Alguns sugeriram que as pessoas sem ingresso devem acompanhar a festa de suas casas, pela televisão.Na noite de ontem, os arredores do parque já estavam fechados e cercados por muitos policiais. A cidade de Chicago tem um histórico de tumultos. O próprio Grant Park foi palco do choque entre pacifistas e a polícia local durante a convenção democrata em 1968.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.