Chile: 1 morto e 255 detidos em protestos contra golpe

Uma pessoa morreu e 26 ficaram feridas em uma longa noite de distúrbios no Chile por causa do aniversário do golpe de Estado de 11 de setembro de 1973, informaram autoridades locais nesta quarta-feira. Houve 255 detenções, sendo que 83 dessas pessoas eram menores de idade. Cinco ônibus foram incendiados em Santiago e houve saques em diversas partes da capital chilena.

AE, Agência Estado

12 de setembro de 2012 | 17h24

A pessoa morta foi identificada como Cristian Márquez, um policial de 27 anos. Ele aparentemente foi morto com um tiro quando tentava impedir um saque a um supermercado. O presidente do Chile, Sebastián Piñera, assegurou que o governo faria todo o possível para identificar os responsáveis pela morte. Luis Váldez, comandante da polícia metropolitana de Santiago, disse que os suspeitos do crime estão presos.

Os distúrbios ocorreram durante os protestos que costumam marcar o aniversário do golpe que derrubou o presidente democraticamente eleito Salvador Allende e alçou o general Augusto Pinochet ao poder. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilegolpeaniversárioprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.