MARTIN BERNETTI / AFP
MARTIN BERNETTI / AFP

Chile colhe primeira safra de maconha para uso medicinal no país

Plantação legal faz parte de um programa aprovado pelo governo destinado a ajudar pacientes com câncer a tratar a dor

O Estado de S. Paulo

07 de abril de 2015 | 16h56

SANTIAGO - O distrito de La Florida, no Chile, deu início nesta terça-feira, 7, à colheita da primeira plantação legal de maconha para uso medicinal, como parte de um programa aprovado pelo governo destinado a ajudar pacientes com câncer a tratar a dor. 

A primeira safra da maconha para uso medicinal, importada da Holanda, foi plantada em outubro de 2014. A colheira é um trabalho das autoridades do distrino, localizado na capital, Santiago, e da Fundação Daya, uma organização não-governamental que patrocina terapias para o alívio da dor para pacientes com câncer. 

A planta será convertida em óleo analgésico que será distribuído aos 200 pacientes do programa nos próximos meses.    

Plantar, vender e transportar maconha é, normalmente, ilegal no Chile e pode dar prisão por até 15 anos. Mas uma lei passou a permitir o uso medicinal da maconha com a autorização de vários ministérios.

Ainda ontem, um projeto de lei inédito para descriminalizar o cultivo doméstico de maconha para fins recreativos e medicinais no país deu um passo importante ao ser aprovado pela Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados. O projeto deverá agora ser votado em plenário e, depois, enviado ao Senado. / AP 

Tudo o que sabemos sobre:
Chilemaconhauso medicinal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.