Chile em alerta para o aniversário do golpe militar

Como reflexo da preocupação oficial no 30º aniversário do golpe militar que derrubou o presidente Salvador Allende e instalou a ditadura de Augusto Pinochet, quase 30 mil policiais foram postos em estado de alerta nesta semana. "Acreditamos que alguns grupos violentos vão se manifestar como fizeram em anos anteriores", disse o general da polícia Alberto Cienfuegos.Em Santiago, 15 mil homens serão mobilizados para evitar possíveis distúrbios. Os efetivos serão colocados, prioritariamente, no centro da capital, onde na quinta-feira, dia 11, serão realizadas homenagens em frente ao monumento de Allende, situado em uma das esquinas próximas à sede governo.Para o dia 11 foi planejada uma cerimônia com mil convidados, mas devido a certa resistência que Allende gera em setores do governo, como os democratas cristãos, o ato destacará a coalizão do governo e projetos para um futuro pacífico.Os militares, por sua vez, vão se recordar do aniversário com uma missa. Haverá orações por todas as vítimas do golpe militar.Pinochet, de 87 anos e com a saúde deteriorada, recordara o ato em sua propriedade de Los Boldos, 130 quilômetros a sudoeste de Santiago, onde espera a visita de alguns amigos próximos.A exaltação da figura de Allende irritou os defensores de Pinochet. Lucía, esposa de Pinochet, disse neste domingo que a história chilena está sendo intensamente alterada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.