Chile exuma Allende para descobrir causa de sua morte

Médicos legistas querem determinar se ex-presidente foi assassinado ou cometeu suicídio

Agência Estado

23 de maio de 2011 | 09h53

SANTIAGO - Uma equipe internacional de médicos legistas iniciou nesta segunda-feira, 23, no Chile, a exumação dos restos mortais do ex-presidente Salvador Allende, para determinar se ele se suicidou, morreu combatendo ou foi assassinado por militares golpistas em 1973.

Os médicos forenses, o juiz da causa e as duas filhas do ex-presidente, com uma rosa vermelha nas mãos, desceram as escadas que levam ao caixão onde estão os ossos de Allende, no mausoléu familiar.

A exumação foi determinada pelo juiz Mario Carroza, após ele receber em abril um informe do Serviço Médico Legal que estabelece "discordâncias" entre o relato oficial da autópsia - ordenada pelos golpistas - e uma análise policial do corpo de Allende no local de sua morte, no palácio presidencial de La Moneda, em Santiago. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AllendeChileexumação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.