Chile propõe abordar crise em cúpula ibero-americana e Mercosul

O Chile pediu que a crise financeira que está afetando os mercados globais seja abordada explicitamente na cúpula ibero-americana que será feita na próxima semana, em El Salvador, disse na quarta-feira o ministro chileno das Relações Exteriores, Alejandro Foxley. O chanceler garantiu que a presidente do Chile, Michelle Bachelet, enviou uma carta aos organizadores do encontro, que tem como tema central a juventude ibero-americana, pedindo que o atual cenário econômico mundial seja considerado um dos temas a tratar. "A presidente enviou uma carta aos organizadores da cúpula ibero-americana para que isso (a crise) seja uma tema a ser considerado explicitamente nesta reunião", disse Foxley a jornalistas. "Até agora, o tema central era a juventude ibero-americana, e a verdade é que não seria explicável que não houvesse a tentativa de constuir uma abordagem comum a todos os países ibero-americanos em resposta a essa crise", acrescentou. O chanceler chileno garantiu também que a mesma colocação será levada à reunião ampliada do Mercosul, que acontecerá a partir da próxima segunda-feira em Brasília. A atual crise financeira, que começou nos Estados Unidos, tumultuou os mercados globais e é considerada a maior desde a Grande Depressão, em 1929. (Por Mônica Vargas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.