Chile recebe petição para extraditar Pinochet

A Corte Suprema chilena recebeu nesta quarta-feira o pedido de extradição para a Argentina do general Augusto Pinochet e de outras seis pessoas vinculadas pela Justiça argentina ao assassinato em Buenos Aires do ex-comandante-em-chefe do Exército chileno, general Carlos Prats, em 1974. A solicitação foi enviada ao máximo tribunal chileno pela juíza federal María Servini de Cubría, que abriu processo na Argentina contra os sete acusados, como passo preliminar para suas respectivas extradições. A petição foi enviada pela Chancelaria à secretaria da Corte Suprema, informou nesta quarta a rádio Chilena. Além de Pinochet, os outros acusados são o ex-chefe da polícia política da passada ditadura, general da reserva Manuel Contreras, de seu lugar-tenente Pedro Espinoza, dos irmãos Raúl e Jorge Iturriaga Neumann, de José Zara e de Mariana Callejas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.