Chile sofre forte réplica de terremoto

Tremor secundário de 7,6 é o mais forte desde o abalo de terça-feira, mas não deixou danos

Reuters

03 de abril de 2014 | 08h09

SANTIAGO - Um forte terremoto de magnitude 7,6 atingiu a costa norte do Chile na noite de quarta-feira, 2, mas não houve relatos de danos ou feridos, e um alerta de tsunami ao longo do litoral chileno e no vizinho Peru foi cancelado.

Veja também:
link ‘Bachelet aprendeu lição da tragédia de 2010’
link Terremoto no Chile: envie seu relato
link Vídeo: escritório treme durante terremoto no Chile
link Animação mostra impacto de tsunami no Chile

Esse foi o mais forte de vários tremores secundários que se seguiram a um enorme terremoto de magnitude 8,2 na mesma região, na terça-feira, que resultou em seis mortes.

A agência de emergência do Chile disse que não houve relatos iniciais de feridos ou danos graves devido à réplica do tremor.

A presidente Michelle Bachelet, que estava na região para inspecionar os danos provocados pelo terremoto anterior, foi retirada do hotel onde estava na cidade de Arica.

"Eu fui retirada como todos os cidadãos, e nós viemos aqui (à agência de emergências de Arica) para ver se há alguma forma de ajudarmos", disse Bachelet na noite de quarta-feira.

A área possui muitas das maiores minas do Chile, o maior produtor de cobre do mundo.

Uma porta-voz da mina Collahausi, da Glencore Xstrata e da Anglo American, disse que o "processo de normalização" iniciado após o terremoto de terça-feira continuava normalmente.

Em 2010, um terremoto de magnitude 8,8 provocou um tsunami que devastou várias cidades litorâneas no centro-sul do Chile, deixando 526 mortos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.